segunda-feira, novembro 14, 2016

PORQUE



Porque te escondes no ruído do Tempo?

Porque ignoras o som da tua voz?

Porque...
Deixas tudo por dizer
quando ainda te sentes vivo
e há tanto para fazer?...



DA PÁGINA "DISCOVER ART"

6 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Tantos que deixam tanta coisa por dizer, apesar do som da sua própria voz ou do ruído do Tempo... tantos que não sabem o porquê de deixar tudo por fazer quando ainda se sentem vivos e conscientes do que poderiam fazer... com o Tempo... e do Tempo...

Agostinho disse...

Num saltitar de por quê, por que e porque a poeta põe-se a adivinhar intenções, ou propõe-se despertar, provocar tensões a alguém adormecido. A vida faz-se de confronto.

Bj

Jaime Portela disse...

Perguntas bem pertinentes.
Gostei imenso das tuas palavras.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Mar Arável disse...

Quase tudo se conquista

© Piedade Araújo Sol disse...

pergunta pertinente e sem resposta

opções digo eu

belo o poema (como sempre)

bom final de semana.

beijo

:)

Emília Pinto disse...

Escondemo-nos, ignoramos o que se passa à nossa, corremos, corremos com muita pressa e nessa correria, assaltam-nos dúvidas, inquietações; estamos vivos, mas nem sentimos essa vida, não a vivemos com calma e serenidade e os porquês surgem. O que dizer? Nem sabemos!!! Beijinhos, Marta e vamos lá tentar fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, mas devagar...sentindo, observando, escutando .Um bom fim de semana
Emilia