domingo, novembro 06, 2016

TEMPO EM SILÊNCIO



Tenho saudades...
Saudades do tempo em silêncio
Para apreciar, sentir
o respirar das cores,
as histórias da brisa...
Num poema que só os cúmplices,
como nós, sabem declamar...
Em silêncio....



DA PÁGINA DISCOVER ART

5 comentários:

Graça Pires disse...

O silêncio. As palavras que só o coração ouve...
Muito belo, Marta.
Uma boa semana.
Beijos.

Sofá Amarelo disse...

Quantas vezes o silêncio é tão elucidativo que consegue respirar as cores e apreciar as histórias da brisa... quantas vezes os poemas declamados em silêncio são os mais significantes e... cúmplices...

© Piedade Araújo Sol disse...

e eu costumo dizer:
"há silêncios ensurdecedores" e também há "os nossos silêncios" por vezes necessários.
beijinhos
:)

Ailime disse...

Bom dia Marta,
Um poema magnifico!
O silêncio onde cabem todas as emoções.
Um beijinho.
Ailime
(Nas minhas palavras hoje também falei de silêncio).

Agostinho disse...

É o silêncio que fala mais alto e
o acerto do movimento se faz.

Gostei deste (+), Marta.

Bj.