domingo, janeiro 08, 2017

POEMA RASGADO



Deixa-me ser o teu poema
Que ele rasgue o meu corpo
e que o sintas na tua pele...
Esta noite
e todas as outras...


DA PÁGINA DISCOVER ART

4 comentários:

Graça Pires disse...

Ser poema rasgado no corpo. Ser poema rente ao amor que a pele consente...
Uma boa semana, Marta.
Beijos.

Daniel Costa disse...

Marta
Em jeito de pensamento poético, poema bem bonito.
Bjs

Sofá Amarelo disse...

Há poemas nocturnos nas palavras, nos gestos e nas atitudes... só assim se sente o corpo e a pele... porque a noite deve ser sempre autêntica e única no seu sentir...

Mar Arável disse...

Assim seja
Bj