sexta-feira, junho 09, 2017

DESERTO




Gostava…
Mas nada mais escrevo…
Não sou capaz de dizer
O que gostava
E o que gostaria
que acontecesse...
É que hoje…
Hoje, perdi-me no deserto...


DE AMELIA GARRICK GRAVE

5 comentários:

Daniel Costa disse...

Marta
No contexto do poema, bem bonito e belo, na minha interpretação, a perda no deserto o torna romântico.
Beijos

Sofá Amarelo disse...

O Deserto tem muitas nouances... ou permite que a pessoa se perca para se encontrar, ou permite que a pessoa se perca e perca o Norte... ou permite que entre noutra dimensão... talvez poética...

Graça Pires disse...

"No deserto nascem os feiticeiros da sede!...
Uma boa semana, Marta.
Um beijo.

Ailime disse...

Muito lindo, Marta!
No deserto também existem os oásis.
Muito obrigada pela sua visita e comentário.
Beijinhos e uma boa noite.
Ailime

© Piedade Araújo Sol disse...

por vezes
necessitamos nos perder no deserto
para encontrar a sede
e voltar a nos encontrarmos

beijo

:)