segunda-feira, setembro 04, 2017

TRANSPARENTE



Azul…

Sê o azul do céu

das minhas memórias de infância…

É claro… Transparente…

Como só o olhar o vê…



"HEAVEN" BY CHRISTIAN SCHLOE

7 comentários:

Sofá Amarelo disse...

E o céu tem estado azul... mesmo que se debroado por nuvens brancas podemos vê-lo azul... porque as memórias de infância permitem sonhar e ver o que quisermos...

Graça Pires disse...

As memórias da infância. O azul tão transparente da inocência...
Um beijo, Marta.

lua singular disse...

Oi Marta,
Na singela imagem me vejo brincando e correndo toda fazenda. Nuvens existem, mas a imagem seria uma ilusão?
Linda noite!
Lua Singular

Agostinho disse...

Afinal uma transparência
ditada pela menina
dos olhos da inocência
sem idade esse azul menina

© Piedade Araújo Sol disse...

As memórias da infância tão puras e transparentes.
O azul do céu e do mar(sempre)
Momento simples e belo de poesia translúcida.
beijinhos
:)

Jaime Portela disse...

Nas memórias de infância o céu é mais azul...
Belas palavras, gostei imenso.
Bom resto de semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Ailime disse...

Boa noite Marta,
Que poema lindo, leve e transparente como o azul do céu.
Um beijinho.
Ailime