quinta-feira, maio 10, 2007

NOVOS CICLOS

Eu deixo aroma até nos meus espinhos
ao longe, o vento vai falando de mim.

E por perder-me é que vão me lembrando,
por desfolhar-me é que não tenho fim.

Cecília Meireles - O 4º Motivo da Rosa (Excerto)



O meu comentário???


Sempre um ciclo....


Pensamos que não....somos insignificantes....


Recordações, gestos, palavras....

marcam e marcam-nos....

Não há realmente fim....

Porque se vive na memória....
Quando nos tornamos um ponto de referência...
E se lembram do perfume que gostamos e usamos.................

4 comentários:

un dress disse...

doce marta: a tua melancolia. assim é



...





beijO *

tufa tau disse...

não somos insignificantes...
não o somos para todos.

Entre linhas... disse...

No significante e significado surge a unicidade.
Votos de um óptimo fim-de-semana
Bjs Zita

Menina do Rio disse...

Não somo insignificantes, posto que somos o espelho da natureza em sua expressão maior.
Somos a força que move os ciclos...

beijinhos