quarta-feira, outubro 10, 2007

EXACTAMENTE

Resolvi andar na rua
com os olhos postos no chão.
Quem me quiser que me chame
ou que me toque com a mão.
Quando a angústia embacier
de tédio os olhos vidrados,
olharei para os prédios altos,
para as telhas dos telhados.
Amador sem coisa amada,
aprendiz colegial.
Sou amador da existência,
não chego a profissional.
Amador sem coisa amada de António Gedeão

O meu comentário???
Tanta desilusão...
Com a vida, com o amor, consigo próprio....
Derrota profunda....
sem olhar frontalmente o que há à sua volta....
Sem esperança...
Quando se mergulha num poço sem fundo........
quando se vive com indiferença....
O que significa exactamente estar vivo???

5 comentários:

ZezinhoMota disse...

Gosto muito de ler e então poesia é a minha paixão.

Bela escolha que fizeste.

Fica bem.

Beijo.

ZezinhoMota

Sol da meia noite disse...

Pois não sei, mas deve significar muito pouco...

Beijinhos!

DE-PROPOSITO disse...

Amador sem coisa amada
------------------
Acontece muito na vida. Mas nós, não somos donos da vontade dos outros. E o facto de amarmos alguém, não implica que essa pessoa nos ame.
Felicidades.
Manuel

Rosa Maria disse...

Acredita, que estar vivo, é aquilo que tu quiseres que seja... um vazio imenso...ou uma plenitude de sentir...seja lá qual for o sentimento...
Os teus textos seguidos dos teus comentários atingem-me sempre intensamente...
Fica um beijo

Deco disse...

Saudades daqui! Estou de volta... Apareça! Bjooooo