sábado, outubro 13, 2007

O BRILHO

Meu amor, diz-me o teu nome
- Nome que desaprendi...
Diz-me apenas o teu nome.
Nada mais quero de ti.
Diz-me apenas se em teus olhos
Minhas lágrimas não vi,
Se era noite nos teus olhos,
Só porque passei por ti!
Pedro Homem de Melo - Fonte (excerto)

O meu comentário??
Quem já esqueceu o nosso nome....
esqueceu-se completamente de nós...
Quem somos,
o que significamos um para o outro,
a razão de estar presentes...
Somos realmente a noite....
O brilho nos olhos morre;
esquecidos, apagados...
Apenas a dor e as lágrimas ficam...
O brilho não será igual.....

4 comentários:

Sol da meia noite disse...

Ninguém esquece o que guarda...
Só se esquece o que nada significou.

Bom fim-de-semana!
Beijinhos!

DE-PROPOSITO disse...

'Meu amor, diz-me teu nome'
--------------
É difícil perscrutar a mente do poeta. Podia ser um amor oculto, uma paixão não declarada, a uma pessoa conhecida, mas desconhecida.
Quantas vezes vemos uma pessoa extremamente sedutora, ficamos apaixonados, e nem sequer sabemos o nome (da pessoa).
Fica bem.
Um beijinho.
Manuel

carla granja disse...

quando se ama alguem,ou amou de verdade é impossivel esquecer o nome mesmo já passado muitos anos:) hje deixo um poema com um nome ,mas nao tou apaixonada:)
bom fim de semana
bjo~
carla granja

Entre linhas... disse...

Muitas das vezes remetemo-nos ao silêncio sem mostrámos alguma transparência,no entanto quanto existe algum de positivo é muito difícil de esquece.
Bom Domingo amiga
Bjs Zita