sexta-feira, janeiro 25, 2008

NINFA

Sou uma ninfa -
estas ruas da cidade
os jardins dos bairros
são estranhos para mim.
Vivo num mundo de sonhos
percorrendo bosques encantados,
onde diáfanas e etéreas mulheres
entoam cânticos de amor,fascinadas
pela emoção de amar!
Amar inconseqüentemente
numa insensatez sem pecado!
E entre as flores,que formaram o buquê
de imagens místicas,
predominou de repente
a liliácea!
A ela entoarei
minhas últimas preces
para que se extasie,
infinitamente!

Sou uma ninfa - Cecília Meireles

O meu comentário???
Quem não gostaria de ser uma ninfa??
Num Universo paralelo....
Cheio de fantasia....
Amores desejados e verdadeiros....
Onde o tempo é infinito...
Onde nos tornamos eternos...
E sonhadores....
O mundo é estranho...realmente...
E nós também....
Porque vivemos sempre sem tempo.............

4 comentários:

Sol da meia noite disse...

Sim, Marta... mundo estranho que oprime, que parece roubar de nós desejos e sonhos, que censura o nosso sentir...

Belíssima esta poesia de Cecília Meireles. Nela viajei...

Beijinhos mil

Bichodeconta disse...

Diria mais que mundo estranho..Como se por vezes um garrote, estratégicamente colocado, nos sufocasse a existencia... Mundo amargo, mundo cão..O nosso mundo...Um beijinho ell

Sahmany disse...

Lindo poema.
Bom final de semana.
Abraço pra vc.

tufa tau disse...

sonhar sem que seja um sonho
tornarmo-nos amantes e amados
não medir o tempo, nem contá-lo
sermos eternamente desejados

fantasia real em mim se entranha
doce e pura, e vivida ao infinito
sereia humana que do mar se eleva
a todo e qualquer sonho eu me permito

um beijo