quarta-feira, fevereiro 13, 2008

SOMOS NÓS

Apagar-me



Apagar-me

diluir-me

desmanchar-me

até que depois

de mim

de nós

de tudo

não reste mais

que o charme.







Paulo Leminsk



O meu comentário??


Se o que resta é o charme, a simpatia....

Criou-se uma ligação...uma empatia....

Mesmo que discreta...

Sente-se a presença...

Amor, amizade, cumplicidade....

Um bem-estar....

Com o nosso próprio reflexo no espelho....

Não estamos esquecidos...não estamos apagados....

Somos nós................

5 comentários:

Sol da meia noite disse...

Como seria bom se pudessemos apagar tanto do menos bom que carregamos... mas não...
Mas tentemos reflectir no espelho dos dias a parte boa de nós... deixando o menos bom no lugar das sombras.

Beijinhos

FM disse...

Não quero ser má língua, mas há quem tenha usado o Blogue ESSÊNCIAS para brincar com os coitados dos Velhos.
Ajudem, por favor, o Waldorf e o Statler a resolverem o problema que lhes surgiu neste 14 de Fevereiro.
...Por Amor!

http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt disse...

quando nos sentimos bem com nós proprios nem de espelhos precisamos . gostei do teu poema e espero por ti para leres este meu poema que vai sair no proximo livro
um bom dia paar ti
bjo
carla granja

shiuuuu disse...

Marta...
Convido-a para um desafio diferente.
Passe lá pelo Shiuuuu

tufa tau disse...

será que pode?