terça-feira, maio 20, 2008

ESTAR SÓ

Estás só. Ninguém o sabe.


Estás só. Ninguém o sabe. Cala e finge.

Mas finge sem fingimento.

Nada 'speres que em ti já não exista,

Cada um consigo é triste.

Tens sol se há sol, ramos se ramos buscas,

Sorte se a sorte é dada.
DE RICARDO REIS
O meu comentário???
Há limites...
Ás vezes, não sabemos quais são e culpamos a sorte....
O destino....qualquer coisa....
Fuga à realidade, à verdade???
O que existe dentro de nós....viver à margem disso....
É negar-nos.....
É viver no fingimento...nas aparências....
Viver não é isso....
É sermos quem somos; nunca o que os outros esperam que sejamos.................

7 comentários:

Jade disse...

somos quem somos
ser aceite ou não por outros
pouco importa...
o reconhecer e o aceitar
como somos é o partilhar de nós próprios com esses outros,
sem truques, sem falsas aparências...
:)

obrigado pela visita,
Beijo

P.S.:tive de férias!mas estou de volta!

BC disse...

É SERMOS QUEM SOMOS;NUNCA O QUE OS OUTROS ESPEREM QUE SEJAMOS.
É verdade, também concordo,nós não devemos ser nem mais nem menos.
Devemos ser nós mesmos, sem subterfugíos.
Sermos reais!
:)S

*izil* disse...

As vezes nos isolamos involuntáriamente. Fica dificil sair da solidão algumas vezes.
Gostei de seu blog.
izil

Pedro M disse...

Fingir sem fingir...
Ricardo Reis era sem dúvida uma "Pessoa" complicada.
Fiquei a pensar o que isso será. Será sermos nós próprios, e fingir que isso nos basta?

Um beijo

Sol da meia noite disse...

Tanto sonhamos com o impossível, desprezando o tanto que temos.
Ambição desmedida...

Beijos

Renata Cordeiro disse...

Isso é muito bonito.
Postei um agradecimento a todos que me vistam. Vá là:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata Cordeiro

Mustafa Şenalp disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.