quarta-feira, junho 04, 2008

PAISAGEM

ALENTEJO


A luz que te ilumina,

Terra da cor dos olhos de quem olha!

A paz que se adivinha

Na tua solidão

Que nenhuma mesquinha

Condição

Pode compreender e povoar!

O mistério da tua imensidão

Onde o tempo caminha

Sem chegar!...

(Miguel Torga - poema enviado por mail)






O meu comentário???


O que dizer??



Sente-se em cada uma destas palavras....


como o poeta deixou que o olhar se perdesse...


Decorou a beleza simples da paisagem....


Sentiu-a intocável....


Refugiu-se na luz e na paz...


que nela leu....



Não a invejou.....apenas a amou.......



8 comentários:

Só Eu disse...

Mais um lucido comentário sobre um poema de um dos nossos melhores escritores.
Parabens pela sua capacidade de interpretação!

DelfimPeixoto disse...

E quem ama, não peca... tens razão...
jnhs

BC disse...

Que ternura, o meu Alentejo (DE ADOPÇÃO).
Ainda por cima Miguel Torga que eu tanto admiro, a sua poesia, sinto-a tão clara, tão explicita....
Um soriso lá dos meus cantinhos!!!

BANDEIRAS disse...

Amar nunca foi pecado...
Gostei, vou voltar mais vezes
Bjs

RENARD disse...

Quando se escreve sobre o que se ama é o coração, e não a mente, que guia a mão.

Beijos

Sol da meia noite disse...

Há sempre uma Terra Prometida que o nosso sentir alcança.

Belo poema, que não conhecia.


Beijinhos

Xinha disse...

Assino por cada de cada palavra do seu comentário.
Está tudo dito...


xi-coração

Fátima André disse...

Olá Marta ;)

Obrigada por me dar de presente, o meu Alentejo, minha terra Natal... aliás, estou a desfrutar desta serenidade este fim de semana.

Gosto do seu espaço. É agradável.
Um bom domingo. Um abraço.
;)