segunda-feira, junho 02, 2008

PORMENORES

Quando Eu de Alberto Caeiro


Quando eu não te tinha



Amava a Natureza como um monge calmo a Cristo.



Agora amo a Natureza



Como um monge calmo à Virgem Maria,



Religiosamente, a meu modo, como dantes,



Mas de outra maneira mais comovida e próxima ...



Vejo melhor os rios quando vou contigo



Pelos campos até à beira dos rios;



Sentado a teu lado reparando nas nuvens



Reparo nelas melhor —



Tu não me tiraste a Natureza ...



Tu mudaste a Natureza ...



Trouxeste-me a Natureza para o pé de mim,



Por tu existires vejo-a melhor, mas a mesma,



Por tu me amares, amo-a do mesmo modo, mas mais,



Por tu me escolheres para te ter e te amar,



Os meus olhos fitaram-na mais demoradamente



Sobre todas as cousas.



Não me arrependo do que fui outrora



Porque ainda o sou.









O meu comentário???



Por vezes, deixamos que sejam os outros a decidirem sobre a nossa vida...

Anulamo-nos....no fundo, estamos longe de nós próprios e dos outros....

A vida inteira....ou algo rasga esse véu que nos turvou a visão........

Parte-se a redoma, quebra-se a rotina imposta....

Deslumbramo-nos com coisas sempre presentes...

.......mas que nunca vimos em pormenor...

Os pormenores são importantes...

Tal como o poeta diz...lamentos, arrependimento???

Perda de tempo.....

Nunca será....~

Seguir tranquilamente o trajecto na lua no céu ....



5 comentários:

Multiolhares disse...

Eu penso que devemos ver o mundo
Com os olhos da alma, e cada vez vimos mais o mundo com
Olhos materialistas
bj

Sol da meia noite disse...

O Amor faz-nos ter a visão exacta das coisas... por nos dar confiança.
Porque nos ensina a olhar a vida de frente, sem medo.

Beijinho *

RENARD disse...

Amar é querer partilhar o que os nossos olhos vêem com a pessoa escolhida. Tudo parece menos belo, menos interessante, menos existante sem o feedback dos que amamos.
Até perante a banalidade, olhos apaixonados vislumbram a arte no seu estado mais ouro!

LOL

Hoje deu-me para isto.

Beijos

Jade disse...

Quando entramos num estado de amor, vimos as coisas com outros olhos, ficamos mais libertos, prestamos mais atenção aos outros, dedicamos-nos mais, ouvimos o seu detalhe e respeitamos cada pormenor do seu ser...
:)
Beijos e abraços

BC disse...

O MUNDO é visto de maneiras difrentes por cada um de nós,as sensibilidades são diferentes, as almas são difrentes, os genes são
diferentes.

Mas há coisas que só não vê quem não
quer!!!