quarta-feira, julho 16, 2008

PASSAR


O SONHO


Pelo sonho é que vamos,

Comovidos e mudos.

Chegamos? Não chegamos?

Haja ou não frutos,

Pelo Sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.

Basta a esperança naquilo

Que talvez não teremos.

Basta que a alma demos,

Com a mesma alegria, ao que é do dia-a-dia.


Chegamos? Não chegamos?
-Partimos. Vamos. Somos.


Sebastião da Gama, Pelo Sonho é que Vamos



O meu comentário???



Chegar ou partir...em sonhos...



É diferente no dia a dia....



Em sonhos, chegamos a qualquer lado....



No dia a dia.......nem sempre....



Embatemos numa muralha....




Em sonhos, ultrapassamos essa muralha facilmente....




No dia a dia...agarramo-nos à fé e à esperança..




Às vezes, a dita muralha ri-se...



Acha que é uma perda de tempo...



Ter fé e esperança....



Nunca é perda de tempo....



Eu sei...já por lá passei....



Nunca o esquecerei............



6 comentários:

daniel disse...

Marta

Li com agrado o SONHO de Sebastião da Gama, como o teu comentário, que achei um óptimo pensamento. Um interessante exercício mental de escrita.
Daniel

Só Eu disse...

Pelo sonho é que vivemos.
Gosto deste poeta e deste poema particularmente ( e da serra da Arrábida onde Gama deu "à luz" tantos poemas sublimes).
Marta (certo mais uma vez...)
continuas a surpreender-me não só pelas escolhas mas também pela qualidade dos comentários.
Até amanhã (com novo poema, espero.)
Beijinhos

FM disse...

Se assim pensas... Que tudo decorra como desejas.
Beijos.

tufa tau disse...

os verdadeiros sonhos não se esquecem
perseguimos os seus passos uma vida
infelizmente por vezes não amadurecem
morrem, nem temos direito a despedida


um beijo, marta

(desculpa a minha ausência... ando a procurar o meu lugar)

Sol da meia noite disse...

É verdade, em sonhos derrubamos muralhas.
O lugar dos sonhos, o tempo dos sonhos, estão no nosso acreditar.

Beijinhos * *
:-)

Antunes Ferreira disse...

LISBOA – PORTUGAL
«Da minha Língua vê-se o mar»
Virgílio Ferreira

Olá!

Cheguei a este blogue através de muitos outros que costumo visitar e neles postar comentários. (Reformado é assim. Pensão, minúscula, ocupação, obrigatória) Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo. Originário de Direito, cada vez mais torto.

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano (obrigatório, porque vindo da Universidade).

Muito prazer me dará se quiser visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiser divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Abração

PS – Estou a trabalhar para fazer do meu blogue um ponto de encontro entre Brasil (que conheço bastante bem) e Portugal e, obviamente, entre as suas gentes. Já tenho os primeiros resultados: animadores, felizmente. De um e do outro lado do nosso oceano comum. Malta: colaborem! Outro obrigado, minha gente.