segunda-feira, agosto 04, 2008

TEMPO PREENCHIDO

Tempo de Poesia


Todo o tempo é de poesia

Desde a névoa da manhã
à névoa do outo dia.

Desde a quentura do ventre
à frigidez da agonia

Todo o tempo é de poesia

Entre bombas que deflagram.
Corolas que se desdobram.
Corpos que em sangue soçobram.
Vidas que a amar se consagram.

Sob a cúpula sombria
das mãos que pedem vingança.
Sob o arco da aliança
da celeste alegoria.

Todo o tempo é de poesia.

Desde a arrumação ao caos
à confusão da harmonia.






António Gedeão






O meu comentário???


Amargura, dor, ciúme e traição....


...........abertamente em palavras gritadas...


Ou revolta...camouflada em frases simples....


Um poema de amor...com frases de dor...


Um poema de revolta...com esperança descrita.......


Um poema simples sobre o mar...


A guerra das estrelas....o poder dos Deuses............


Tempo rico, preenchido....


Abre o silêncio...


Guarda o riso..................

4 comentários:

Só Eu disse...

Mais uma prenda oferecida por mãos delicadissimas (as tuas).
Gedeão sofre do facto de ser conhecido, do pubico em geral, somente por 2 ou 3 poemas (feitos canções).
Graças a ti, tenho a certeza, com escolhas criteriosas, vamos começar, ou recomeçar, a conhecer melhor este grande poeta.
Depois, sempre muito bem, vem os teus comentários.
Quase que dá para sugerir que após cada poema numa qualquer obra literária fosse possivel colocar comentários das várias pessoas que os fossem lendo. Ficavam sempre várias vivencias sobre as mesmas palavras.
Marta. Parabens. É uma delicia ter-te como amiga.
Beijinhos

Sol da meia noite disse...

Gosto desta poesia que abarca tempos, situações... que chora, que se alegra... que vive...!

Beijinho *

O Profeta disse...

Ai quem me dera agitar o tempo
Atirar a mágoa à voragem da noite
Arrancar as raízes ao pensamento
Sentir a paz que uma lagoa acolhe


Boa férias


Mágico beijo

Marta disse...

Sim a poesia preenche a nossa vida , basta saber ouvi-la.

Gostei muito do seu espaço, muito bonito.

Beijinhos