segunda-feira, dezembro 29, 2008

SIMPLES E TEIMOSA

A Lágrima é uma gotinha


A lágrima é uma gotinha,

Que mostra a tristeza

E o belo da beleza.

Que mostra o sofrimento,

Da dor que doe, que tritura,

De alguém que acabara de morrer

Com um grande lamento.

Que mostra a alegria,

No seu sorriso bonito

Ao ter amor para amar....

Numa linda amizade,

Para toda a vida gostar,

E a quem vem alegrar...


A lágrima é uma gotinha,

Que transforma o momento

Num grande sentimento...

De alguém que parte,

Alguém que chega,

Ou alguém que muito ama...

De alguém que sofre por amor

Num triste desamor!

A lágrima é o sentimento,

De um coração,

Num grande momento....

Que mostra a toda a gente,

A sua sensibilidade,

Sem o querer,

Na tristeza e na felicidade.

Será sempre um presente,

Poderá ser uma fronteira,

Daquilo que o seu coração sente,

Como uma bandeira.

A lágrima é uma gotinha,

Que junta a muitas outras...

É como uma torrente,

De sentimentos a cruzar,

Na dor, na alegria,

No pesar, na magia

E no poder amar..

Abril 2007 - poema de ZezinhoMota do blog "A poesia do Zezinho"


O meu comentário???


Lágrima....

Teimosa....

É uma palavra que fica calada...

Mas não cala a emoção....

O desgosto, a traição ou a vitória....

Lágrima...

Alívio....

Nunca sinal de cobardia....

Completa o sentimento....

O banal e o exclusivo....

Porque se dá tudo e tudo se recebe....

Numa simples e teimosa lágrima.....

7 comentários:

Entre "aspas" disse...

Lágrimas com gosto a sal,escorrem pelo rosto traçando os rastos de tristeza e de mágoa.
Que o Novo Ano que se avizinha te proporcione tudo o que sempre desejaste e que todos os teus desejos se concretizem.

Bjs Zita

Betania Lisboa disse...

Gostei muito do seu Diário Virtual, ótimos textos, tudo perfeito.
Parabéns e FELIZ 2009.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Ainda cá estou este ano para deixar-te um poema escrito por um amigo belga que não deseja dar o nome. Ficará com as iniciais J.L.

Le marin

Par cette nuit de tempête noire,
Les sens apeurés jettent le doute.
L’univers se venge de la conscience
Et la contraint à l’obédience.
La terre, la mer et le ciel,
Complotent sur un autel infernal.
Il ne reste de dimension pour le réel
Qu’une unité infinitésimale.
Posé là, à même la mer, un marin
Conduit sa barque dérisoire de nain ;
Forcenné qui s’acharne en vain
A éviter le néant, fusse demain.
Il porte en lui son bagage
Empli avec patience au fil des âges.
A lui cette énergie, cette vie d’humain
Que rien ne peut soustraire au destin.
Fuir serait lâchement se dérober
Au souffle créateur qui lui est inné.
Il sait pourtant que rien ne lui appartient
Sinon la recherche de la beauté et du bien.
Alors, à force d’efforts
Et de batailles en guerres,
L’humilité le conduit enfin
A vivre pour aimer.


Beijinhos verdinhos

Je Vois la Vie en Vert disse...

Bien sûr, et avec plaisir, que tu peux mettre un commentaire. Mon ami est un artiste et il est très, même TROP, discrte !
Bisous

Pour le futur, tu n'as besoin d'aucune autorisation de moi pour publier quoi que ce soit. J'ai remarqué que tu respectes parfaitement les règles des auteurs. Ce que je fais également, ce qui n'est pas de moi est en guillemets et si je connais le nom, je le mets. Les photos, c'est autre chose car elles sont prises, pour la plupart sur le net ou bien elles sont de moi...et tout est livre "chez moi".

Bisous verts

Luis F disse...

" FALAVAM-ME DE AMOR

Quando um ramo de doze badaladas
se espalhava nos móveis e tu vinhas
solstício de mel pelas escadas
de um sentimento com nozes e pinhas

menino eras de lenha e crepitavas
porque do fogo o nome antigo tinhas
e em sua eternidade colocavas
o que a infância pedia às andorinhas.

Depois nas folhas secas te envolvias
de trezentos e muitos lerdos dias
e eras um sol na sombra flagelado.

O fel que por nós bebes te liberta
e no manso natal que te conserta
só tu ficaste a ti acostumado."
Natália Correia

Para ti e para os teus, um excelente 2009

Com amizade
Luis F

O Profeta disse...

A humildade da água
Uma folha solta no vento
Cai sobre o mundo um manto de fino orvalho
Cada gota aprisiona um pensamento


Que o ano de 2009 seja a chegada aos teus mais
verdadeiros sonhos, que a tua alma encontre as mil cores
do feliz pensamento…


Que os nossos caminhos se juntem no espaço intermédio
entre a ternura e o tempo da viajem.



Mágico beijo

f@ disse...

FELIZ ANO NOVO…
Beijinho infinito das nuvens