sábado, janeiro 03, 2009

ATROZ

Coração! Esquecê-lo-emos!






Tu e eu – esta noite!







Tu poderás esquecer o calor que nos deu –







Eu esquecerei a luz!







Quando o tiveres feito, peço-te que me digas~







Para que eu possa recomeçar!







Apressa-te!







Senão, enquanto te demoras







Lembrá-lo-ei!







Emily Dickinson









Poema enviado por Vasco (vbm) do blog Conversas de Xaxa







O meu comentário???




Será tal possível???



Esquecer...



.....ignorar....



.....passar por cima......



Expressões banais.....



.....para definir.....



Essa mágoa que insiste em se alojar aqui...



.....no coração...



Não, não é mágoa....



É uma dor mais profunda,



mais enraizada....



Rasga-me.....



Sufoca-me...



Fecha-se em mim....



Numa escuridão atroz.....



Por isso.....



Esquecer-te..........



Nunca............



7 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Marta, tudo lindo por aqui... Bom Domingo... Um grande abraço de carinho,
Fernandinha

ematejoca disse...

Fiquei muito satisfeita e grata com as suas visitas ao "ematejoca azul", embora poucas. Desejo para 2009, que a nossa amizade virtual, se torne mais intensa.

Sou uma grande admiradora dos seus comentários. Ainda lhe hei-de mandar um poema meu... ou aceita prosa?

A poetisa americana Emily Dickinson é uma das minhas preferidas. No "BAUMGARTL - Garden of Trees" - já publiquei vários poemas dela no original.
O seu comentário é um novo poema, que está à altura da Dickinson.

Saudacoes de um Düsseldorf coberto de neve!

Je Vois la Vie en Vert disse...

Esquecer ?

Nunca...as lembranças boas...

Às vezes... as lembranças mãs para aprender com elas...

Sempre... o mal que me possam ter feito porque não se pode viver feliz com rancor...

Beijinhos verdinhos

vbm disse...

:)) Obrigado, Marta. Eu, por mim, senti este poema, quando o li pela primeira vez, de um modo menos dramático e antes mais quente e acolhedor. Imaginei ela, ou ele, já recolhida no leito, falando consigo própria, acerca do amado e da sua provável visita recente. Então, o coração e a razão do amante combinam entre si, não continuar a pensar nele, no calor do seu afecto, na luz da sua inteligência, mas a razão pede ao coração que não deixe de lhe comunicar se já realmente se despediu do amado, porque senão, enquanto se demora, «lembrá-lo-á»! :)) É um conforto íntimo de recordação, muito terno e risonho. Foi como o senti, da primeira vez que o li :)

Naty disse...

Amiga(o) que em 2009 a Felicidade adopte seu coração, que o Carinho resida em seus caminhos, que os Amigos Leais se multipliquem, e que a Paz e amor se faça presente Sempre em sua vida, nossas vidas, para todos e para o mundo...beijos com amizade e carinho da naty

Sol da meia noite disse...

Estranho esquecer o coração...

Beijinho *

BC disse...

Estou a começar a entrar na rotina, depois desta época festiva e complicada, e começo agora a visitar os amigos com mais frequ~encia, assimo espero.
Beijo
Isabel