quinta-feira, janeiro 01, 2009

EM CASA

Senhora da Boa Viagem


Na varanda marquei Peniche e Berlenga

Posso parecer tolinho alucinado

Explico, haverá quem entenda

Se o vento sopra do Norte

Olha-se a ilha levanta-se a tenda

Não chove, vê-se longe a Berlenga

No campo semeia-se o trigo

A ausência de chuva não será lenda

Do rural campo vem o pão

Do mar da vila o peixe

Depois vem o Verão

Todos em festa agradecem a Deus


Da Senhora da Boa Viagem a intercessão

Junto ao mar, no Alto da Vela

Ali à beira o gozo e a diversão

Festa e folia, pois então

No alto do mar passará a procissão

Nos barcos, muitos vamos entrar


Fazer a viagem de adoração


Olham-nos todos engalanados!...

Flâmuas e miríades de luzes

Nas águas reflectem um vistão

Seguem perfilados, passando o Carvoeiro

A meio percurso da Berlenga

Viram,

como apontassem à Consolação


Num segue o andor com a Senhora

Ali vai Soberana, como protectora

Num outro a banda, tocando

Fazendo solene a ocasião

Já nos cais a apoteose, com grande animação


Fogo de vista aquático e a emoção

Embevecida a Senhora da Boa Viagem

Também preside e pensará:

Adora-me este povão!...


Poema enviado por Daniel Costa do blog Daniel Milagre


O meu comentário???


Eu???....


Faço parte da festa...


Ninguém quer saber se sou da terra ou se venho de fora...


Especial o dia.....


Celebra-se o regresso a casa.....


Já não se pensa nos dias fora do porto....


A lutar contra os humores do mar
e do peixe que se esquiva das redes...

Hoje....
o riso dança.....

Nos olhares daqueles com quem me cruzo....

E, eu sinto-me estranhamente em casa...

7 comentários:

Bill Stein Husenbar disse...

Feliz ano novo.

Feliz 2009!

Que os sonhos se concretizem.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com

daniel milagre disse...

Marta

Curiosamente, sendo de exigências, mas como li noutra dmensão, nem achei o poema mau de todo. Como sempre procurei dizer o que penso, fiquei ciente de que o tenho feito com justiça. Pude ver agora melhor!
Achei que o teu comentário saíu bem, com interpretação adequada.
Bom Ano!
Beijos,
Daniel

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Marta...belos poemas...Espectular...
Beijos

Sol da meia noite disse...

Sentimo-nos estranhamente em casa, tantas vezes...
Sentimos ser nossa aquela gente, que nossa não é... mas que nos acolhe, nos inclui em seus rituais.

Belo... poema e comentário!


Beijinho *

Arnaldo Macedo disse...

Olá fikei alucinado com o teu cantinho... uma paleta de beijos coloridos

Lumife disse...

Visitando os meus amigos/as que guardo no coração e desejando-lhes tudo de bom em 2009.

Bjs

BC disse...

Peniche e Berlengas tem a ver comigo e com o meu pai, os nossos poemas os nossos textos.
Boa aposta.
Será de Peniche????Ono me nãp me parece estranho.
Bom Ano Novo
Beijo
Isabel