quinta-feira, janeiro 08, 2009

O REAL

Le marin




Par cette nuit de tempête noire,


Les sens apeurés jettent le doute.


L’univers se venge de la conscience


Et la contraint à l’obédience.


La terre, la mer et le ciel,


Complotent sur un autel infernal.


Il ne reste de dimension pour le réel


Qu’une unité infinitésimale.


Posé là, à même la mer, un marin


Conduit sa barque dérisoire de nain ;


Forcenné qui s’acharne en vain


A éviter le néant, fusse demain.


Il porte en lui son bagage


Empli avec patience au fil des âges.


A lui cette énergie, cette vie d’humain


Que rien ne peut soustraire au destin.


Fuir serait lâchement se dérober


Au souffle créateur qui lui est inné.


Il sait pourtant que rien ne lui appartient


Sinon la recherche de la beauté et du bien.


Alors, à force d’efforts


Et de batailles en guerres,


L’humilité le conduit enfin


A vivre pour aimer.




Poema de J.L -

enviado pela Je vois la vie en vert do blog com o mesmo blog




O meu comentário???


O real??


Qual a dimensão desse real??


Desse momento?


Da essência das coisas?


Será soletrar em cada palavra



a beleza daquilo que se vê?


Daquilo que se sente???


Aceitar o desafio....


........com essa humildade que amar nos ensina....


Como se a nossa vida fosse um barco...


E, para o manobrar....


......... precisamos de toda a nossa serenidade,



destreza e concentração.....


Vencendo, então, uma guerra que....


.....não sabemos.....


........... se por vingança ou mera teimosia,....


....o mar nos declara.....

=========================






Este poema em francês, um desafio dentro do desafio, é o último que me enviaram...


A todos...


o meu muito obrigada....


Até já - com um outro poema e comentário....




















6 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Marta, quando quiseres publicar e não tiveres, escolhes dos meus seis blogues o que quiseres e publicas... Um abraço do ttamanho do mundo, minha Amiga,
Fernandinha

Gilbamar disse...

Minha amiga Marta, que beleza de poema e que linda mensagem. Estou retornando das férias e renovando com alegria o meu círculo de amigos especiais, como você.

Fraternal abraço do amigo Gilbamar.

AnaMar (pseudónimo) disse...

Por vezes (tantas vezes) prefiro o comentário, ao próprio poema...

Um beijo

O Profeta disse...

Um tecto feito de estrelas
A Lua brinca com fios de luz
Um cometa passou rasante
Um coração o outro seduz


Bom fim de semana


Mágico beijo

Alvaro Gonçalves disse...

Marta, meu anjo,

É com alegria que aqui venho pela primeira vez em 2009, e para começar quero desejar-te um ano feliz, cheio de saude e motivos enormes para sempre sorrires, pois com estas duas coisas, o caminho está meio feito, o resto é simplesmente amar, viver e amar, e como amar e viver estão ligados, pois um é a essência do outro desejo-te muito amor na vida.
Quanto ao poema, é lindo sem duvida, mas a tua conclusão como sempre supera o próprio poema por vezes ou quase se iguala na perfeição e harmonia.
Obrigado meu anjo por mais este carinho.
Ahhhhh linda, não te tenho esquecido nunca, segues sempre em meu coração, por muito que me ausente, estás sempre comigo, e nas minhas orações.
Beijoooooooooooooooooos

Je Vois la Vie en Vert disse...

Muito bela interpretação deste lindo poema do meu amigo J.L.

Obrigada por tê-lo postado e tão bem interpretado !

Bisous verts


J'ai changé l'aspect de mon blog grâce à l'aide d'un bloggeur et il l'a placé sur Firefox, c'est pour cela qu'il s'ouvre très difficilement sur Explorer. Si tu n'as pas Firefox, tu peux en faire le download gratuit en entrant sur : http://www.mozilla-europe.org/pt/firefox/

Mon fils me dit que c'est bien mieux que Explorer...