quarta-feira, julho 29, 2009

ACENO TROCISTA

rabiscos mudos

o poeta é a obra manobra do vento

talento que sobra destino ou tormento

o sonho que anuncia o alvorecer do dia

re.nasce à sangria fruto mestria

a fama elouquece o tarso sustento

a galope o tempo é inimigo do tempo

ousasse a melancolia ser em mim euforia

a trote re.inventaria todos os dias num só dia


Poema enviado por Paulo (Blog Intemporal) - em resposta ao desafio do post anterior

O meu comentário???

Reinventar...

Não sei o que reinventaria..

Desperdiçar um momento....

Há muito que aprendi que não devo lamentar os momentos que perdi...

Sonhar com os que posso ainda ter...

Sim, sempre...

Com UMA força que desconheço em mim...

Para esquecer essa monotonia que me acena trocista,

mas que acredito que vencerei....


6 comentários:

Paulo disse...

soberbo e magnífico

[!]

ampla.mente sublime o comentário face aos "rabiscos mudos"

:)

"amei.de.amar"

grat.íssimo pelo momento, a ser perene no tempo.

. beijos mil .
. saio, rendido .

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA MARTA, BELESA E JUVENTUDE MARAVILHOSA NO TEU COMENTÁRIO... ADOREI!!!
ABRAÇO-TE COM MUITO CARINHO,
FERNANDINHA

RosanAzul disse...

Ricas e sábias palavras! Belo momento nos proporcionas! Parabéns!
Beijos Luz! RO

a magia da noite disse...

poeta é letras que ganham vida, que soltam a magia da alma perdida, esquecida, nos corredores de um tempo sem tempo para viver a realidade das vidas.

O Profeta disse...

O desejo mora no limite da razão
Há tanto de intemporal em ti
Solta a palavra em lábios inquietos
As cores do teu “eu” penso que não vi

Imaginei-as mil vezes
Ouro de lei, a limpidez dos diamantes
O pensamento é cavalo errante
Feito na viagem de breves instantes


Bom fim de semana




Doce beijo

Paulo disse...

venho

deixar um .b.e.i.j.o.

e,

o desejo de um bom fim de semana

[...]

entre acenos

[.]