segunda-feira, julho 13, 2009

NÃO TER LIMITES

Limites do Amor


Condenado estou a te amar

nos meus limites

até que exausta e mais querendo

um amor total, livre das cercas,

te despeça de mim, sofrida,

na direção de outro amor

que pensas ser total e total será

nos seus limites da vida.



O amor não se mede

pela liberdade de se expor nas praças

e bares, em empecilho.

É claro que isto é bom e, às vezes,

sublime.

Mas se ama também de outra forma, incerta,

e este o mistério:


Affonso Romano de Sant'Anna


O meu comentário???



Limites???


Se nem a razão o explica..


É um mistério e é livre, sim..


O olhar pode atraiçoar...


o sorriso também....


Mas senti-lo é como abrir as janelas..


A chave desse mistério que é amar...


É exactamente não ter limites...

5 comentários:

HSLO disse...

Perfeito esse post viu...gostei mesmo.

Abraços


Hugo de Oliveira

Sofá Amarelo disse...

O Amor é incerteza, é deleite, é mistério, é enigma, é ansiedade... por vezes alguma crueldade... mas acima de tudo o verdadeiro Amor não tem... Limites!!!

Cadinho RoCo disse...

Amar é viver.
Cadinho RoCo

Vieira Calado disse...

Para comentário...
não está mal...

Bjs

Graça Pires disse...

o Amor é um mistério sem limites. É como dizes. "Senti-lo é como abrir as janelas..."