segunda-feira, outubro 05, 2009

VIDA EM SUSPENSO

Prende-me a tua pele

ao perfume dos teus seios

e sinto que o mundo em mim se fechou...


Jardins de vida me trazes

odor de brilho aberto,

em voo de gaivota,

rente ao mar..


Esse fulvo encontro

me encanta à noite

se à janela

procuro o entrelaçado

da tua memória...


Ouço a noite

no céu estelar

cantar a nossa solidão:

o meu coração perdido

em teu olhar,

e o odor da tua pele

por mim espera

para que em ti se levante....


"Poeta Só" de Carlos Melo Santos in "Lavra de Amor"


O meu comentário???


Sei o que é...

Percorrer a memória e perceber onde estás...

Ou porque não estás...

Porque o teu odor continua forte,
se já partiste...

Ou continuamos a procurar nos outros o teu olhar...

Fica-se desiludido,

pendura-se o tempo algures...

Fica a vida em suspenso....

Inveja-se a gaivota...

Suspira-se pela noite...

Nada atenua,
contudo essa dor....

5 comentários:

Entre "linhas" disse...

Da pele brota o odores de uma noite de memórias vivas...
Bom início de semana
Bjs Zita

Daniel Costa disse...

Marta

Neste teu blog, invevitalmente, considero, agora mais que já poemas teus escritos sem "muleta", que é boa poetisa. Tens algo para nos dizer. Os poetas são isso! Fazem raciocinar.
No outro lado há um comentário giro. Considera Marta representante da mulher brasileira, óptimo, porque admiro a desenvoltara, mas és uma mulher do Norte "carago".
Aqui para nós gosto do Porto, já gostava antes de aí ter família.
Beijos,
Daniel

AnaMar (pseudónimo) disse...

Também sei o que é...Percorrer a memória, a tentar perceber o porquê da ausência.

Mas que a vida não fique em suspenso.
nenhuma ausência merece isso.
E num desapego da dor, atravessar a noite, sem res-pi-r-ar...
Bj

Graça Pires disse...

Percorrer a memória. Encontrar a solidão sobreposta à solidão...
Também sei como é.
Um beijo.

uminuto disse...

A dor da perda, a dor da saudade
um beijo