sábado, outubro 10, 2009

VISÃO DE OLIMPO

Nascemos um para o outro, dessa argila

De que são feitas as criaturas raras;

Tens legendas pagãs nas carnes claras

E eu tenho alma de fauno na pupila..


Às belezas heróicas te comparas

E em mim a luz olímpica cintila

Gritam em nós todas as nobres taras

Daquela Grécia esplêndida e tranquila...


É tanta a glória que nos encaminha

Em nosso amor de seleção, profundo

Que (ouço de longe o oráculo de Elêusis),


Se um dia eu fosse teu e fosses minha,

O nosso amor conceberia um mundo,

E do teu ventre nasceriam deuses...


"Argila" de Raul de Leôni


O meu comentário???


Não somos deuses...

E a glória esquece-se facilmente...

Somos criaturas raras,

porque apreciamos o prazer em conceber a arte...

Seja urbana,

marginal

ou outra.....

E correndo riscos para a expor...

Não somos nós os incoerentes...

Os que sujamos as mãos

e moldamos esse monte de argila...

Na nossa visão do Olimpo...

5 comentários:

José Rui Fernandes disse...

MITOLOGIA

Os deuses, noutros tempos, eram nossos
Porque entre nós amavam. Afrodite
Ao pastor se entregava sob os ramos
Que os ciúmes de Hefesto iludiam.
Da plumagem do cisne as mãos de Leda,
O seu peito mortal, o seu regaço,
A semente de Zeus colhiam dóceis.
Entre o céu e a terra, presidindo
Aos amores de humanos e divinos,
O sorriso de Apolo refulgia.
Quando castos os deuses se tornaram,
O grande Pã morreu, e órfãos dele,
Os homens os perderam e pecaram.


José Saramago

Daniel Costa disse...

Marta

A escolha do poema, mostra a tua sensibilidade e o teu comentário concretiza-a num outro poema, que também apreciei.
De facto, posso considerar-te de muito talento poético.
Beijos,
Daniel

uminuto disse...

senti-me deusa nesta tua visão do Olimpo
um beijo

. intemporal . disse...

. rar.íssimas são as mãos no decalque da alma ao peito .

. e os riscos a.crescem a vontade mayor .

. de re.criar os olhos do mundo .

. um beijo, Marta .

. sempre e para sempre .

. paulo .

BC disse...

Viva Martita com amor, de vez em quando apareço, não com a regularidade desejada mas agora tem sido um pouco assim, voltarei a normalidade
Beijocas
Isabel