quinta-feira, fevereiro 18, 2010

NA TUA NOITE

desperta-me
de noite
o teu desejo
na vaga dos teus dedos
com que vergas
o sono em que me deito
é rede a tua língua
em sua teia
é vício as palavras
com que falas
a trégua
a entrega
o disfarce
e lembras os meus ombros
docemente
na dobra do lençol que desfazes
desperta-me da noite
com o teu corpo
tiras-me do sono
onde resvalo
e eu pouco a pouco
vou repelindo a noite
e tu dentro de mim
vai descobrindo vales
"desperta" de Maria Teresa Horta
O meu comentário???
Acorda-me...
Não digas nada à Lua;
não a deixes ver como me beijas...
Nem a deixes desenhar-se na minha pele...
Desenha-me tu...
No teu corpo,
no teu desejo...
Nos teus beijos
e nas tuas palavras....
Sou o teu segredo...
Vivo contigo na tua noite...
Já a tornei minha
e escondo-a também
da Lua ciumenta...

5 comentários:

Tempo disse...

É um prazer deambular pelos teus blogs.

Gostei do poema (já o sabias...) mas o teu comentário é como um pedido, um desejo que pretendes satisfazer.

Bjs

mixtu disse...

desenha-me
sente-me
à lua
ao acordar...

desenha-me com o teu toque...

abrazo serrano

mixtu disse...

ser o segredo na noite
convém... orque assim ninguem o vê...

abrazo serrano

Je Vois la Vie en Vert disse...

Lindo lindo lindo !
Linda a tua noite !

Beijinhos

Verdinha

Sofá Amarelo disse...

A cumplicidade é o êxtase da Vida! É quando tudo vale a pena, quando se descobrem vales dentro da noite e quando se tecem teias tecidas pelos dedos!