quarta-feira, junho 22, 2011

ABENÇOAR

Agora é tarde para novo rumo
Dar ao sequioso espírito; outra via
Não terei de mostrar-lhe e à fantasia
Além desta em que peno e me consumo.

Aí, de sol nascente a sol a prumo,
Deste ao declínio e ao desmaiar do dia,
Tenho ido empós do ideal que me alumia,
A lidar com o que é vão, é sonho, é fumo.

Aí me hei de ficar até cansado
Cair, inda abençoando o doce e amigo
Instrumento em que canto e a alma me encerra;

Abençoando-o por sempre andar comigo
E bem ou mal, aos versos me haver dado
Um raio do esplendor de minha terra.



ALBERTO DE OLIVEIRA



(Poeta Brasileiro 1857-1937)

O meu comentário???
Não creio que seja tarde...
Nem para sonhar...
Nem para dar um novo rumo à vida...
Abrir a alma a novos prazeres...
Abençoando o tempo....
Por aquilo que nunca se teve tempo
para se olhar verdadeiramente..
A terra onde nascemos....

4 comentários:

Paixão Lima disse...

Num acto de fé afirma que não é tarde para sonhar, mudar de vida e ter novos prazeres. Desejo que tenha razão. Nunca será tarde para nada. Para viver e para morrer. Invejo e admiro quem tem fé.

Álvaro Lins disse...

olá Marta - Não comungo da mesma fé (penso eu)que tu!
No entanto,há uma certeza que eu tenho (será fé?): nunca é tarde para começar... ou recomeçar!
Lindo poema e excelente comentário..mas isso é usual!
Bjo

Sofá Amarelo disse...

Um soneto com um bom par de anos mas que parece ter sido escrito agora... bem escolhido!

Beijinhossss

Daniel Costa disse...

Marta

Terás razão, "para quem é bom nunca é tarde" e as poemas foram escritos por bons poetas, segundo o muu gosto.
Beujos