sexta-feira, junho 17, 2011

OUSADIA







Barco Negro

Amália Rodrigues

Composição : David Mourão-Ferreira


De manhã, que medo, que me achasses feia!

Acordei, tremendo, deitada n'areia

Mas logo os teus olhos disseram que não,

E o sol penetrou no meu coração.[Bis]



Vi depois, numa rocha, uma cruz,

E o teu barco negro dançava na luz

Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas

Dizem as velhas da praia, que não voltas:



São loucas! São loucas!



Eu sei, meu amor,

Que nem chegaste a partir,

Pois tudo, em meu redor,

Me diz qu'estás sempre comigo.[Bis]



No vento que lança areia nos vidros;

Na água que canta, no fogo mortiço;

No calor do leito, nos bancos vazios;

Dentro do meu peito, estás sempre comigo


O meu comentário???

E na loucura....
Amanhecemos todos....
Em perguntas tolas...
Em suspiros profundos...
Desilusões num turbilhão...
Agarramo-nos à esperança
como se não soubessemos...
O significado da luz
e do negro....
E o que fica,
além das memórias,
é o mar....


P.S.: Que me perdoem a Amália Rodrigues e o David Mourão Ferreira
por ousar comentar este Fado....




8 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Tudo perfeito! A diva Amália, o expoente poético David Mourão Ferreira! No amor nunca se parte, está-se sempre presente... mesmo quando se está 'ausente'!

Evanir disse...

Um feliz final de semana amiga querida beijos no coração,Evanir.

valquiria disse...

Lindo!!!

creio que estas perdoada, até que tbm merece aplauso.]]]


bom fim de semana, abraço

Paixão Lima disse...

Amália e David Mourão Ferreira, dois vultos culturais relevantes da nossa história, já ausentes, mas sempre presentes no sentir dos portugueses. A tristeza duma saudade que se vive e que morre connosco: o nosso fado. O seu comentário corresponde, na sua beleza triste, ao Barco Negro e ao seu cantico, também negro, num mar de insatisfação.

Liberdade. disse...

Olá Querida!

Belo!
bela canção e belo comentário!

Daniel Costa disse...

Marta

A ousadia, como a usaste, não te sais-te mal. Relmente foi usadia como outras a que tens permido. Não esquecer a boa petisa que és.
Beijos

Álvaro Lins disse...

Tanto um como o outro já perdoaram..., porque não há nada para perdoar. O comentário está excelente!
Abraço

Evanir disse...

Com Amor...
Eu venho desejar um feliz e abençoado Domingo.
Um beijo terno e carinhoso ,Evanir..