terça-feira, setembro 17, 2013

EM BRANCO



Tela de Belarmino Miranda

Não sei o que fazer....
A folha está em branco, sem palavras...
 
E, eu?
 
Não posso continuar exposta a ti...
Às tuas vontades....
Aos teus desejos...
 
Pois disseste-me “adeus”,
com as palavras certas
 nos sítios certos,
numa mensagem elegante...
 
Eu já sabia que o farias....
 
Um dia...
 
Neste mês ou noutro....
 
Não importa quando....
 
Sabia-o....

5 comentários:

LUZ disse...

Olá, Marta!

Na próxima Primavera, chegam mais andorinhas.

A folha, o grande céu interior, encher-se-á, nessa altura, de novo.

Sexto sentido, é o que é.

Beijos da Luz.

© Piedade Araújo Sol disse...

mas há outras manhãs....

a tela é lindíssima.

o blogue está muito belo.

beijos

Sofá Amarelo disse...

Às vezes é nas páginas em branco se escrevem as mais elegantes mensagens, onde as vontades podem ser desejos...

Daniel Costa disse...

Marta

Quando estamos titubeantes no que devemos fazer, nada como esperar uma ideia luminosa.
A referir o novo cabeçalho, outro poema.
beijos

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Às vezes parece que sabemos...pressentimos e acontece.Fica um vazio..." uma folha em branco " que, mais cedo ou mais tarde começa a ser rescrita; é só encontrar a 1ª palavra e logo uma frase aparecerá; não perdendo a coragem, logo, logo a página
estará repleta de belas frases. Beijinhos, amiga e não te esqueças de fazer, pelo menos um riso colorido nessa folha em branco. Até sempre
Emília