segunda-feira, setembro 30, 2013

NADA É

Hoje,
a palavra chave é “romance”...

Um romance 
impossível de escrever...

Qualquer palavra 
parecerá frágil demais,
nunca dirá
 o que te atormenta,
ou explicará 
a crueldade do silêncio...

Mas saberás, um dia,
que nada é frágil,
nada é impossível,
se vivido na pele...



DE HAMANOV VLADMIR


7 comentários:

Ailime disse...

Lindo, Marta! E por ser romance será "impossível escrever", porque gravado na alma. Um beijinho Ailime

Sofá Amarelo disse...

Não há frágeis impossibilidades quando a palavra-chave é 'romance', até porque nada nem ninguém conseguirá explicar a crueldade do silêncio quando frágil é a palavra...

LUZ disse...

É verdade, Marta!

Tudo o que é sentido, no corpo e, especialmente na alma, não esquece.

Beijos da Luz.

Evanir disse...

Hoje postei um texto meu queria
muito ver seu comentário,
pois de vez em quando
rasgo aquilo,
que esta dentro do meu coração gritando.
A minha felicidade é saber a opinião
de pessoas como você.
Com longos anos com blog procurei levar paz e muito amor
costumo também falar do amor de Deus por todos nós.
Eu passei e paço por momentos graves mais nada
nesse mundo tira minha alegria e vontade de viver.
Foi fácil querer bem você sua simplicidade
com seus comentários tão carinhosos
acariciando meu coração.
Tenho um lindo dia abraços , Evanir.

Daniel Costa disse...

Marta

Romance é mais difícil de escrever do que o viver. Difícil de escrever porquê? Porque não se sente à flor da pele.
Beijos

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Sentimentos...emoções...afetos, são todos difíceis de escrever; um romance engloba todas essas emoções; penso que não será impossível escreve-lo se cada palavra apesar de " frágil " for sentida, for " vivida na pele " E a vida é um romance que escrevemos todos os dias usando as palavras que encontramos a cada passo que damos, a cada sorriso, a cada lágrima, a cada crueldade, a cada silêncio.. às vezes a palavra é " fragil " outras forte e dura como pedra; encontramos tudo isto num só dia e com tudo isto construimos o nosso romance, o nosso poema ou um verso apenas. É assim hoje...será diferente amanhã, mas haverá sempre palavras. Beijinhos, amiga e parabéns. Gostei muito.
Emília

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema lúcido...de que gostei deveras!

:)