quarta-feira, outubro 02, 2013

LUZ DO MAR

Tela de Marci Macdonald


Nunca poderei estar triste...

Não hoje,
quando me encontro contigo
nas horas do nada...

Nas horas vazias
em que a única luz vem do mar...

4 comentários:

Ailime disse...

E é tanto, Marta, deixarmo-nos envolver pela Luz do mar, pela luz da Vida. Um beijinho. Ailime

Daniel Costa disse...

Marta

Estarmos acompanhados só faz sentido se não estamos tristes, tem de haver em conta os encontros sempre têm em vista dar prazer.
Beijos

Sofá Amarelo disse...

E é nas horas do nada que tudo acontece e que a tristeza embarca na única luz que vem do mar e se transforma em alegria...

Nilson Barcelli disse...

A tristeza é inimiga da felicidade...
Belas palavras, gostei do teu poema.
Marta, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.