terça-feira, janeiro 21, 2014

ESCONDIDO







Tela de Kelvin Kei


Há um palácio escondido
nas horas transparentes
da noite

Ninguém sabe ao certo
quem lá mora
Até porque não se desvanece
quando o Sol destrona a Lua…

Sei que sou feliz lá….

7 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Estive a ler e a ver não só esta postagem mas uma parte de seu blog,e gostei, dou-lhe os parabéns pelo blog por seu trabalho e obrigado por partilhar.
Ficarei muito feliz se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais,
decerto que vou seguir também o seu blog.
Deixo as minhas cordiais saudações, e muita paz.
Sou António Batalha.

Daniel Costa disse...

Certo o poema, o amor será sempre apalaçado, Marta.
Baijos

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Mais uma linda semana recomeçou
Mais uma vez o sol brilhou
Para nos abraçar com sua cor
Sobre cada flor
Fazendo com que tudo fique mais belo e colorido.
Trazendo a alegria para viver a nossa vida com mais serenidade e alegria.
Desejo a você minha paz e alegria para seu coração.
Abraço amigo
Maria Alice

JP disse...

"Quando o sol destrona a lua", quando o dia repousa na noite...a felicidade então.

Beijinhos

© Piedade Araújo Sol disse...

são os enigmas do amor num lugar de encantar...


:)

Sofá Amarelo disse...

E quem não é feliz num palácio escondido, ainda por cima nas horas transparentes da noite e que permanece mesmo quando o Sol assume a sua posição soberana de Astro-Rei!?

Secreta disse...

A felicidade não se explica....