sexta-feira, abril 18, 2014

IRONIAS


Por vezes, nada é simples e a alegria morre.
No olhar, nos lábios e o corpo torna-se pesado e desengraçado.
Abre-se a porta à amargura; não se levanta os olhos do chão, porque temos medo que os outros descubram esse segredo tão nosso.
Não é de admirar que a alegria tenha fugido... 
De nós, porque complicamos desnecessariamente o dia a dia.
Não creio que seja de propósito; eu sei que não o faço de propósito... 
E essa é a ironia da minha vida – quero o melhor e sinto que ela (a vida) mo nega!
Gostava tanto de rir... De saber rir alegremente, sem sombras.
De escrever palavras alegres e não as tornar tão escuras, tão mal-amadas...
Mas nada é simples; ninguém me falou da dor que me impede de escrever sobre a alegria.

Resposta a um desafio partilhado na página "Lua de Marfim" no Facebook 
em Março 2014



TELA DE JOY WILLIAMS



4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Não há mal que sempre dure... todos podemos ser diferentes do que hoje somos...
O texto é magnífico, gostei.
Marta, querida amiga, tem uma boa Páscoa.
Beijo.

Sofá Amarelo disse...

O importante é saber rir alegremente, sem sombras! As palavras deverão ser sempre alegres, e nenhuma dor deverá complicar desnecessariamente os segredos dos olhos, dos lábios e do corpo...

Daniel Costa disse...

Marta

É Páscoa, mas tristezas nunca pagaram dívidas.
Feliz Páscoa!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Hoje passando para desejar uma Feliz Páscoa , plena de amor e paz, junto de todos que te são queridos.

Um beijinho com carinho
Sonhadora