quarta-feira, maio 14, 2014

CUMPLICIDADE DAS ESTRELAS



Escondo-me nas sombras
Fujo do que resta do dia,
das palavras que ainda falam...
Quero esquecer-me de tudo
Do dia, das palavras,
até mesmo do amanhã...
Porque hoje escrevo nas sombras
com a cumplicidade das estrelas...



Imagem de Diego Fernandez (Arte Digital)

5 comentários:

Sofá Amarelo disse...

O mais difícil de esquecer é precisamente o amanhã porque nunca se sabe o que virá escrito nas sombras das estrelas e muito menos o que as palavras vão dizer da cumplicidade...

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Muito belo, este poema.
"das palavras que ainda falam..." mas também "Porque hoje escrevo nas sombras com a cumplicidade das estrelas..."

Lindo!

beijo amigo

© Piedade Araújo Sol disse...

mas se as estrelas são cúmplices, haverá sempre luz nas tuas palavras...

belo!

:)

Daniel Costa disse...

Marta

As estrelas, vão alto e mesmo assim, nunca deixam ser cúmplices, de devaneios.
Beijos

Nilson Barcelli disse...

Há dias que são mesmo para esquecer...
E nada melhor que recuperar o astral com a "cumplicidade das estrelas".
Excelente poema, gostei imenso.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Marta.
Beijo.