terça-feira, maio 27, 2014

INDISCRIÇÃO DA LUA



De Svetlana Valuela


Hoje,
fecho a porta
à indiscrição da Lua
e fantasio-me na tua pele...
Escrevo-me no teu toque,
ouço o meu desejo 
a render-se ao teu beijo...
E só depois,
 muito depois,
 é que te olho...


6 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

e já é tanto....

:)

Til disse...

Til adora a lua e anda sempre nela...

Agostinho disse...

Quando fecho os olhos sinto.

Daniel Costa disse...

Marta

Saborear depois, será uma doa opção a ter em conta.
Beijos

Sofá Amarelo disse...

Primeiro o desejo, depois o beijo, e só então o olhar, porque o beijo deve ser dado de olhos fechados, fantasiado na indiscreção da Lua!

Ives disse...

Olá! Linda poesia! Se me permitir gostaria de acompanhar suas poesias!

http://ives-minhasideias.blogspot.com.br/