quarta-feira, maio 28, 2014

VOZES E CHEIROS



Fala-se, 
esta noite,
em vozes e cheiros...
Sinto a tua voz a seduzir-me,
deixo o meu cheiro espreguiçar-se em ti...
Numa história que nunca se repete,
em palavras sempre improvisadas...



TELA DE ROBERTO LIANG

7 comentários:

Pérola disse...

E como as palavras e os cheiros podem ser poesia.

Palavras improvisadas na poesia que escorre.

Beijinhos

Ives disse...

O coração é tão amplo que a arte não se repete, e a cada dia amplia mais e mais o nosso horizonte! abraços

Sofá Amarelo disse...

As palavras são sempre improvisadas quando a voz se espreguiça esta noite numa história de sedução, onde as vozes e os cheiros são o timbre das palavras...

Daniel Costa disse...

Marta

O improviso será sempre mais relaxante, em qualquer peça. Sinal de que o interprete sabe recitar de côr.
Beijos

Graça Pires disse...

A vida é sempre um improviso. As vozes e os cheiros ficam-nos na memória para que o passado nos seduza...
Beijo, Marta.

Agostinho disse...

Na sedução dos odores
as palavras são
sempre as mesmas
sentem-se é tons e sons
diferentes a cada dia.

© Piedade Araújo Sol disse...

e nós somos nós um improviso da natureza....

:)