terça-feira, julho 01, 2014

CHUVA



Hoje,
olho apenas a chuva
Num poema
que escrevo só para mim
Nas gotas que deslizam
lentamente pela vidraça
e que fantasio ser o teu beijo
no meu corpo....

FOTO DE JOSÉ ALEX GANDUM

7 comentários:

Ailime disse...

Boa tarde Marta, a poesia e o amor sempre a envolver a sua alma!
Belíssimo poema!
Um beijinho,
Ailime

AC disse...

Marta,
Essa de comparar as gotas da chuva a deslizar na vidraça com o beijo a percorrer o corpo, é de grande beleza.

Beijo :)

Alexandre disse...

Quando as gotas de chuva deslizam pela vidraça há sempre um beijo fantasiado qu se escreve num poema...

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Há tantas formas de sentir o amor...

beijinho

© Piedade Araújo Sol disse...

e que bela fantasia...
:)

sub helena disse...

Querida Marta, o amor é um fonte insaciável de inspiração, linda analogia... Beijo.

Gaby Soncini disse...

Saudades de um longo dia de chuva.

Beijos!