quarta-feira, julho 02, 2014

SOPHIA



Da página “Discover Art”


O nome é Sophia
Com “PH”
para ser mais sonoro e sofisticado
Porque sou uma pessoa 
de gostos requintados...
 
Gosto de inventar 
palavras com o arco-íris
E pintar a praia
em cores exóticas…
O mar não é só azul,
a areia tem um leve tom rosa
e o céu?...
 
O céu reflecte-se 
no meu olhar…


 

4 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Sophia hoje, Sophia sempre... nem de propósito hoje foi dia de Sophia, a que inventou Cavaleiros da Dinamarca e desancou os vendilhões do templo... que agora se servem dela para ascender às elites culturais e políticas. Sophia hoje, Sophia sempre, mas sem o espectáculo de hoje... porque de certeza que o arco-íris de Sophia não aprovaria todo este circo...

Graça Pires disse...

Marta, bonita homenagem à Sophia. Ela que merece ser amada, sempre...
Um beijo.

Daniel Costa disse...

Marta

Penso que o poema homenageia Sofhia de Mello Brayner Anderson. Fica pois a atestar a transladação do seu corpo para o Panteão Nacional.
A tua ideia é meritória.
Beijos

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi!!


Belíssima homenagem!
Gostei muito do seu modo de escrever.

Parabéns..
Sinval