domingo, novembro 16, 2014

O "ONTEM"



Gostava de falar
sobre o “ontem”...
Mas o “ontem”
é um País abandonado
Um deserto...

O “ontem” já não existe
Já não tem memória ou alma...
Tornou-se apátrida....


TELA DE MARIA PAVLOVA

6 comentários:

Emília Pinto disse...

Somos fruto do " ontem ", mas, como acontece com todos os frutos, a colheita já foi feita e agora interessa só cuidar da árvore para que os próximos frutos, se os houver, sejam suculentos. Cuidemos então do presente, amiga! Beijinhos
Emília

Sofá Amarelo disse...

O "ontem" é sempre triste, porque por mais que tenha sido bom, já passou, e nunca se sabe se se volta a repetir... nós já não somos "ontem", muitas vezes nem sequer hoje... e neste caso só o amanhã fará sentido, porque é o único momento que poderemos alterar...

DE-PROPOSITO disse...

SIM,... o ontem já passou. E AGORA é sempre HOJE.

Felicidades
MANUEL

Agostinho disse...

O ontem é o backup da memória que nos resgata da escuridão. Sem ela (memória) como ter rumo no deserto do presente?
E por muito que queiramos só temos um tempo: o presente. O futuro é o presente amanhã.

Ailime disse...

Boa noite Marta, um poema lindo que reflecte bem a realidade das sombras que se abateram sobre nós!
Temos que inverter a desespero das cores!
Beijinhos,
Ailie

© Piedade Araújo Sol disse...

mas o ontem existiu e amanha o hoje será ontem.

um poema a ler nas suas entrelinhas...

:)