domingo, março 01, 2015

MEMÓRIAS DA PELE



Estou algures
entre o Vento e o Mar...
Algures,
na magia do dia,
no brilho da noite ...
Onde eu aconteço...
Porque te guardo
nas minhas memórias da pele...

TELA DE CHELIN SANJUAN PIQUERO

9 comentários:

AC disse...

Memórias da pele, erupção dos sentidos...

Um beijo :)

Nilson Barcelli disse...

E a pele tem memórias duradouras...
Excelente poema, foste mais uma vez brilhante com as tuas palavras.
Tem uma boa semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Sofá Amarelo disse...

A pele tem as memórias da macieza do toque, da sedução feita Vento e Mar, do cheiro em forma de magia...

Agostinho disse...

O relevo das colcheias
vem à tona da pele
Sente-se a vibração
das cordas da canção
Arrepia-se a memória
dos bordados sem alinhavos

Ailime disse...

Boa noite Marta, lindo poema. Memorias que ficam para sempre gravadas.
Beijinhos,
Ailime

Graça Pires disse...

Gravar na pele as memórias é renovar no olhar a luz de cada dia...
Um beijo, Marta.

© Piedade Araújo Sol disse...

memória na pele
cicatrizes na alma
belíssimo!
:)

DE-PROPOSITO disse...

nas minhas memórias da pele...
---------
Memórias do tato, do toque. E, através do toque há os momentos ternurentos.

Que a felicidade ande por aí.
MANUEL

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Lindíssimo, Marta!