segunda-feira, julho 06, 2015

A COR DO SILÊNCIO



Se o silêncio é azul?... Não sei...
Sei a cor do meu silêncio...
E raramente é azul,
porque azul é a cor com que assino o meu nome...
Faz parte de mim... Aconchega-me...
Completa-me...
E nada mais há a dizer...


DE ANNE LEGGET “SEA SHELL SEEKER”

7 comentários:

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

É, sem dúvida, uma poesia deslumbrante, a sua...

parabéns por isso...

Ailime disse...

Belíssimo poema, Marta, que me deixou em silêncio!
A pensar, a admirar!
Muitíssimo inspirado!
Beijinhos,
Ailime

Daniel Costa disse...

Marta, assim tudo é "bleu", da cor do mar que sempre encanta, como o poema.
Beijos

Sofá Amarelo disse...

O silêncio pode ter a cor com que o quisermos pintar... o importante é que ele esteja desenhado nos contornos da alma...

DE-PROPOSITO disse...

O silencio tem cor e tem cheiro !...

Abraço
MANUEL

Agostinho disse...

Tirando o silêncio tudo é azul neste poema.
Bj

© Piedade Araújo Sol disse...

há silêncios que podem ser azuis...

beijo

:)