sexta-feira, setembro 18, 2015

INESQUECÍVEL




Não sei...
Não sei o que te tornou inesquecível...
Mesmo agora que a vida decidiu afastar-nos...
Talvez porque nesses momentos em que me abraçaste,
senti-me poderosa...
E isso... nunca se esquece...

DE ARTUR BRAGISNKI

3 comentários:

Graça Pires disse...

Nunca se esquece. Como pode não arder um fogo que se atiça a antigos sonhos?
Tão melancólico, Marta.
Um beijo.

Sofá Amarelo disse...

Há momentos que nunca se esquecem e que se tornam inesquecíveis, mesmo que depois tudo se desvaneça... e a vida vale por esses momentos...

Agostinho disse...

Toda a gente tem estas sensações. Não sabe é pô-las direitas no papel.
A Marta sabe.

Bj