sábado, abril 14, 2007

DITO COM NUDEZ

O SEU SANTO NOME de

Carlos Drummond de Andrade

Não facilite com a palavra amor.
Não a jogue no espaço, bolha de sabão.
Não se inebrie com o seu engalanado som.
Não a empregue sem razão acima de toda a razão ( e é raro).
Não brinque, não experimente, não cometa a loucura sem remissão
de espalhar aos quatro ventos do mundo essa palavra
que é toda sigilo e nudez, perfeição e exílio na Terra.
Não a pronuncie.

O meu comentário???
Sim, poeta...
pronunciar amor só quando realmente o sentir.........
Amor é intimidade...
Solidão e vaidade interior...
Grandeza...Sorrisos, enigmas.....
Tudo isso é amor....
Nosso....só deve ser compartilhado
e dito com nudez, então....
A quem verdadeiramente amamos..................

4 comentários:

tufa tau disse...

sem nunca ter medo de dizer amo-te.

clara disse...

Grande verdade! Grande Senhor! Dono de palavras sábias e de grandes lições de vida!
"A palavra Amo-te da boca sempre a sair.
Muitos a sabem dizer, poucos a sabem SENTIR"
belo

DE-PROPOSITO disse...

Na realidade há um grande abuso da palavra amor. E então em poesia, nem se fala. É o mote principal para a maior parte dos poemas. E mesmo fora disso usa-se a palavra como forma de realce para situações de Cupido.
Quero que fiques bem.
E um beijinho para ti.
Manuel

Anita disse...

Vim desejar uma óptima semana com muita paz, amor, alegria e bençãos de Deus.
Fica bem. Fica com Deus.
Beijinhos suaves,
Anita 8amor fraternal)