segunda-feira, setembro 17, 2007

PEDAÇOS

Mas agora só podia aguardar a passagem do tempo
sem palavras; ou um vento de feição, um acaso
que tudo justificasse. E no silêncio em que se ia
guardando buscava apenas um lugar mais sereno
para as memórias.
(excerto) Maria do Rosário Pedreira
A Casa e o Cheiro dos Livros

O meu comentário??
Memórias - às vezes tudo o que resta...
O silêncio ajuda a relembrar, a reviver...
Momentos que guardam muito de nós;
espelhos, histórias, pedaços...
A vida em si...
Para recordar esses momentos....
não há verdadeiramente necessidade de palavras...........
Basta sentir com o vento.................

3 comentários:

Sol da meia noite disse...

Memórias sentidas... são memórias vivas. Porque ficaram e vivem em nós.

Também as guardo em mim...

Beijinho!

Maria Clarinda disse...

E � isso que agora de regresso vou procurar...o meu sil�ncio, as minhas mem�rias.
Jinhos

Barão Van Blogh disse...

"...Um pássaro de fuligem do pincel cai
De asas abertas inesperado livre vai..."

Desejos de uma boa semana .