domingo, maio 11, 2008

SER MAIS FELIZ

FIM


Mário de Sá-Carneiro



Quando eu morrer


Batam em latas,



Rompam aos saltos e aos pinotes



Façam estalar no ar chicotes



Chamem palhaços e acrobatas.



Que o meu caixão vá sobre um burro



Ajaezado à andaluza:



A um morto nada se recusa



E eu quero por força ir de burro...


O meu comentário???
Talvez receber na morte o que se ignorou em vida...
Porquê??
Para quê??
O fim....
porque é que tem que haver um fim??
Ser palhaço...
Ou acrobata....
Sonhos de infância???
Porque não simplesmente seguir esses sonhos???
Talvez se seja mais feliz...

4 comentários:

Sol da meia noite disse...

Feliz é quem encara a morte com um sorriso nos lábios...

Um beijinho

Pedro M disse...

Ou talvez, porque assim todos recordarão com um sorriso o dia da sua morte.

Um beijo

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá minha querida Amiga, lindo post...
Parabéns!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Cöllyßry disse...

Olá Marta...Fim só mesmo da existência yltima, mas voltará e de novo recomeço...

Beijito terno