terça-feira, maio 13, 2008

VERDADE ABSOLUTA

NÃO SAIBAS: IMAGINA... Miguel Torga



Deixa falar o mestre, e devaneia...


A velhice é que sabe, e apenas sabe


Que o mar não cabe


Na poça que a inocência abre na areia.



Sonha!Inventa um alfabeto


De ilusões...


Um á-bê-cê secreto



Que soletres à margem das lições...




Voa pela janela



De encontro a qualquer sol que te sorri!



Asas? Não são precisas:



Vais ao colo das brisas,



Aias da fantasia...

O meu comentário???
Nunca se sabe tudo....
Há certezas cientificas....
mas a verdade absoluta???
Sonhar na areia....
Desenhar os ruídos do mar....
Inventar histórias nas ondas....
Ficar a olhar para o infinito...
Que importa a velhice?
Ou mesmo a infância....
O segredo é
....encontrar palavras que rimem com "ar".....

7 comentários:

BC disse...

Bonito o teu comentário ao poema do Miguel Torga.
Se quiseres tens lá um novo desafio
das senhoras professoras, no meu blog.
Beijinhos
Vamos encontrar mais rimas com ar!

tufa tau disse...

tanto mar caberia num buraco de areia
às mãos cheias e uma a uma sobrepor
cada uma sorvida pela terra com amor
e por isso existe a maré cheia

Sol da meia noite disse...

Sonhar... fazer que o mar caiba no lugar dos sonhos!

Belo post, em poesia e em comentário teu.

Beijos

A. Jorge disse...

Estiveste muito bem! Adorei o teu comentário!

A. Jorge disse...

Estiveste muito bem! Adorei o teu comentário!

Um beijo

Jorge

Renata Cordeiro disse...

Adoro Miguel Torga, aliás adoro o Porto, aliás adoro os portugueses, aliás adoro a cultura portuguesa (tenho milhares de livros portugueses, sobretudo poesias), aliás adoro Portugal, aliás adoro o seu blog. Acho muito legal esse intercâmbio entre portugueses e brasileiros.
Entre no meu blog:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Abraços,
Renata Cordeiro

Martha Barbosa disse...

Este é um dos motivos que te adicionei aos favoritos. tuas belas e intenças poesias. Amo vir aqui.Um beijo
marthacorreaonline.blogspot.com