sexta-feira, outubro 03, 2008

RELÂMPAGO

Perdição (excerto)




Quiseste-me um dia só para ti


E eu não te desejei,


Quiseste que eu aqui ficasse,


E eu não me julguei,


Escolheste o lugar que eu não vi,


E eu não quis


Quiseste que eu em ti entrasse,


e foi por isso que eu fiz




A tua alma rodipiar,


Como um relâmpago,


Num instante,


Ciclone sem parar,


Brisa de tempestade constante,




José Miguel Costa (Livro "Náufrago na enseada do destino)




O meu comentário????




Porquê?




Porque é que não ficaste???




E achas que o amor é um ciclone....




Ofereci-te tudo o que tinha..............




Naquele instante, o mundo existia mesmo....




A água era mesmo cristalina....




Quis que visses tudo isso com os meus olhos....




Deixaste que o relâmpago tudo rasgasse................

6 comentários:

Je Vois la Vie en Vert disse...

Eu não fiquei...mas voltei para te deixares muitos beijinhos verdinhos e sorridentes porque hoje é o dia do sorriso !

Sol da meia noite disse...

Nem sempre entendemos quereres...
E esse não entendimento, pode gerar um querer ainda maior, na tentativa de ser entendido.

Beijinho *
:-)

ematejoca disse...

Como membro da Tribo de Afectos venho no dia de hoje desejar-lhe, Marta, um dia muito feliz junto aos outros membros da Tribo e mandar-lhe saudacoes tribais muito especiais e votos de um bom fim de semana.

Alvaro Gonçalves disse...

Meu anjo,

Mais uma vez aqui estou para sentir o teu pulsar.
Mais uma vez o amor como tema principal, mas desta vez sinto-te triste, será?, um pouco melancolica, será que estou certo.
Concerteza o excerto dessa obra é maravilhoso e teu comentário ao mesmo uma verdadeira delicia em sabedoria, mas algo triste meu anjo.
E agora por isso, como vai a tua saúde, não me esqueço de ti mesmo eu estando um pouco ausente, não me esqueço de ti Marta em minhas orações, sempre oro por ti todos os dias.
Bem hajas anjo lindo.
Beijos de luz em teu coração.

daniel disse...

Marta

Importas-te que considere este textos, como que um diálogo poético, entre uma espécie de um casal de namoradinhos?
Evidentemente, não o é, lá lá que tem sido interessante, tem,
Beijo,
Daniel

Só Eu disse...

Boa escolha Marta.
Mais uma prova inequivoca que os teus comentários enriquecem as obras que escolhes para postar.
Beijinhos