sábado, abril 02, 2011

PALAVRAS DE CONSOLO

Quando os teus olhos absorvem
todas as cores da minha
mais íntima tristeza,
e compreendes e calas e prometes
um lugar qualquer na tua alma
e a tua voz demora a regressar
ao neutro compromisso das palavras,
sei que as tuas mãos ajudariam
a limpar estas lágrimas antigas
por dentro do meu rosto

de Vitor Matos e Sá

O meu comentário???
Fala-se, sente-se amor....
Respeita-se o tempo e o espaço...
Mais importante que as palavras de consolo...
Nunca se esquece totalmente a dor....
Há momentos
em que essas lágrimas antigas
massacram a alma...
Se encontramos alguém que sabe que elas existem,
mas ignora-as....
Ama-nos, de todo o coração...

5 comentários:

Lídia Borges disse...

As lágrimas que se refugiam dentro do rosto são difíceis de limpar. Aprender a conviver com elas, a domá-las exige um amor, sim, mas um amor próprio que se faça força.


Um beijo

Cacarol disse...

De que clube achas que deve ser a Cacarol?

Sandra disse...

É verdade, às vezes mais importante que limpar é deixar cair as lágrimas.
beijinho

JPD disse...

Muito emotivo.

Há lágrimas e lágrimas.
As aqui referidas no inédito e na réplica são daquelas que mais se teme.
Podendo trocá-las por lágrimas de alegria seria bom.
Bjs

Daniel Costa disse...

Marta

Gostei de ambos or poemas, sim porque aos teus comentários poéticos, considero-os também como poemas belos, sempre bem conseguidos.
Beijos