quarta-feira, abril 23, 2014

SOBRE TI



De Mia Araujo (Discover Art)


Hoje,
queria escrever uma carta
Pelo simples prazer de a escrever
Na fantasia que só as palavras têm
quando divagam livremente nas estrelas
Até podia escrever sobre as estrelas,
fundir-me no brilho e tornar-me numa rosa-dos-ventos
Mas,
(porque tem que haver sempre um “mas”?)
não seria sobre ti…

6 comentários:

Emília Pinto disse...

Hoje não venho para lhe escrever uma carta, mas venho especialmente para me desculpar pela minha ausência. Tenho andado a mostrar
Portugal a 2 casais brasileiros e tenho saído todos os dias, faltando-me tempo para visitar os amigos com a frequência que me é habitual. Tenho a certeza que me entende e, logo que possa voltarei, como de costume. Um beijinho, querida amiga e até breve,
Emília

© Piedade Araújo Sol disse...

mas, por vezes temos de reverter esse "mas"

bom feriado!

beijo

:)

Daniel Costa disse...

Marta

Neste caso o mas será poético, "MAS" é a prova da sinceridade, de um certo temor que sem razão nos tolhe.
Beijos

Sofá Amarelo disse...

As melhores cartas são as que se escrevem pelo simples prazer de as escrever, fantasiando e divagando pelo brilho das estrelas... nem que tenha que haver sempre um 'mas'...

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Tem de haver sempre esse "mas", para a vida não ser perfeita.
Lindo e verdadeiro poema.

Um beijinho com carinho e bom fim de semana
Sonhadora

Nilson Barcelli disse...

Há cartas que vale a pena serem escritas...
Belo poema, gostei imenso.
Marta, querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.