domingo, setembro 14, 2014

LONGAMENTE



IMAGEM SEM NOME DE KATJA FAITH


Este é um jogo de memória
Simples, nada confuso...
Apenas perguntas banais,
sobre a cor do cabelo e dos olhos
Lábios carnudos e curvas generosas
Mas tu revelas apenas
que a minha boca é macia
e que gostas de a beijar....
Longamente...

6 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Não importa a cor do cabelo ou dos olhos, nem sequer importam as perguntas banais muito menos os jogos de memória... importam, sim, os beijos longos e simples...

Manuel Luis disse...

Insuficiente como a agua!
Simples mas apetecível.
Bj

DE-PROPOSITO disse...

que a minha boca é macia
e que gostas de a beijar....
-------------
São momentos de ternura !

Felicidades
MANUEL

Daniel Costa disse...

Marta

O beijo não faz pate apenas do amor. Desse apenas faz parte de amizade, ai talvez seja mais seja mais sentido que em outras circunstâncias.
Hoje me de dizer que, conheci pessoalmente Alexandre O'Neill. Possuo os primeiros poemas por ele publicados na revista ALMANAQUE, da há muito extinta editora Meridiano, com cujo editor interagi bastante. Falámos do poeta.
Beijos

Nilson Barcelli disse...

Bocas macias pedem beijos longos...
Belo poema, como sempre.
Gostei imenso.
Boa semana, querida amiga Marta.
Beijo.

Agostinho disse...

Os jogos de memoria
fazem se de olhos fechados
e palavras silentes.