quinta-feira, junho 26, 2008

Como se ontem e os dias antes de ontem


se tivessem desfeito sobre as prateleiras,




Como se pudessemos escrever palavras


nas suas cinzas com a ponta do dedo,




Como se bastasse soprar para vermos


as suas imagens de novo, numa nuvem.




Limpar o Pó de José Luis Peixoto





O meu comentário???





Nunca é fácil....





Limpar o pó que se acumula na alma....





Em que a decisão está tomada....





Não há volta....





Arrumar o que está desarrumado...





Varrer os cacos e continuar a andar...





Há quem diga que é cobardia...





Não ficar.....





Pessoalmente???





Coragem...em partir.....





Colocar novas prateleiras e tentar que não se encham tanto de pó..............

5 comentários:

BC disse...

Por vezes temos dificulade em arrumar as prateleiras, mas aos poucos, os livros vão ficando arrumadinhos.
Mas é preciso vontade porque arrumar as prateleiras e limpar o pó, não é fácil.
Uma prateleira de cada vez e chegamos ao fim o pior é quando existem muitas para arrumar.
Beijinhos e sorrisos

Alexandre disse...

Não há pano do pó que limpe o pó que se acumula na alma...

Muitos beijinhos!!!

Só Eu disse...

Texto belissimo dum poeta magnifico.
Comentário ao nivel do poeta...
Beijos Ninfa

Multiolhares disse...

Não é fácil arrumar a vida
Há sempre algo que falta, que sobra,
Algo que não queremos mexer, não queremos ver, mas há sempre um dia que teremos de limpar o pó e arrumar a casa
beijos

Alvaro Gonçalves disse...

Boa noite meu anjo,

É sempre dificil limpar o pó das nossas prateleiras, mas o segredo está em não deixar que elas acomulem esse mesmo pó, só assim conseguimos viver e amar a vida tal como ela é.
Bjs de luz feitos amor.