segunda-feira, setembro 22, 2008

FICAR NU

Claude Debussy


Clair de Lune




Não me vês. A esquadria das coisas


recobre o teu olhar dessa poeira branca


em que um vulto suspende o braço


sobre o mar. Há uma zona franca


à nossa volta, como o traço


de giz que cobre as coisas


negras onde depositamos


uma parte do corpo, uma parte da alma.


A alma, essa trama de gestos


que ninguém reclama.




Amadeu Baptista (Livro "O Bosque Cintilante")




O meu comentário???




O que vemos e o que não vemos?




A simplicidade das coisas....a alma???




A perda de tempo a lamentar essas coisas negras que corrompem a alma...




Esses gestos - essa generosidade, essa grandeza...




....Esse sorriso.....




Que nem sempre damos....




E, nele estará a alma.....




Com a luz da lua...tudo fica mais cruel....




Porque se fica nu...e apercebemo-nos então...




Que essas coisas negras, embora existam...




............... não deviam dominar tanto a nossa vida...


6 comentários:

o que me vier à real gana disse...

Boa noite! Belos poemas. Sim, o coment tb!

daniel disse...

Marta

Vou passando e conhendo outras poesias, um mundo de ideias, que enriquecem a mente. Tudo propostas que vais comentando e também vai sendo interessante como reajes comentando, outro motivo de interesante de curiosa aprendizagem.
Beijo,
Daniel

Só Eu disse...

É interessante o poeta. Começo a ficar muito curioso a ponto de procurar mais sobre ele. (pena é não encontar trabalhos enriquecidos pelos teus comentários...)
Beijinho Marta

Carla disse...

o problema é afastar a intensidade com que dominam a nossa vida...o negro é demasiado forte!
beijos

BlueVelvet disse...

A alma, essa coisa que não se vê mas onde se esconde o nosso verdadeiro EU.
Era bom que todos conseguissemos limpá-la de todas as coisas negras que nela vamos acumulando ao longo da vida.
Beijinhos tribais

Pjsoueu disse...

Marta:
A alma, lar onde vivem os sentimentos.Alma que gosta de gostar do belo,seja ele o que for...

"gosto da tua alma quando ela encontra a minha, no beijo do desejo na gemelaridade do que elas são feitas" Almas gémeas, almas que vivem tão próximas que esquecem que afinal não são só uma....:)

mais uma vez agradeço os poemas expostos na vitrine do "Com amor:)


Marta , um beijo do Pj